Um clássico light: a famosa Salada Waldorf

Salada Waldorf

 

Ele é mais que um hotel. Tornou-se um símbolo para a cidade de Nova York, mudou a maneira como nos relacionamos com hotéis e ainda é parte da cultura pop norte-americana, louvado e citado em filmes, músicas, livros, peças e até mesmo vídeo-games. Pelos corredores do luxuoso Waldorf=Astoria (sim, hoje se grafa com um sinal de igual ao invés de um hífen), passaram presidentes de vários países, artistas renomados, gangsteres famosos como Bugsy Siegel e Luck Luciano e dizem que foi em seu porão que em 1954, o estadista e arqueólogo israelense Yagael Yadin comprou os célebres manuscritos do Mar Morto.

 

E foi de lá que surgiu a Salada Waldorf, criada pelo Maitre D’ Oscar Tschirky (que também inventou o molho Thousand Islands, os Ovos Benedict e a Vitela Oscar). A receita original da entrada contava apenas maçãs, aipim e maionese. Só depois entrou nozes e o berço de alface. Servi-la é, então, dar um toque de classe na sua refeição.

 

Ingredientes:

  • Creme de leite fresco – 200 ml
  • Salsão – 200 gr
  • Maça verde -  200 gr
  • Nozes sem casca – 100 gr
  • Limão – 40 ml
  • Alface – 100 gr
  • Sal – 1 gr
  • Pimenta – 1 gr
  • Azeite – 10 ml

 

Modo de preparo:
Cortar as maças e o salsão em juliene (palitinho). Agregar as nozes picadas (deixar algumas inteiras para decorar). Com o creme de leite e o limão, fazer um chantily ácido (creme azedo). Ligar todos os ingredientes com a mistura acima.
 

Eliana Rosebaum

Graduada e pós-graduada docência em Gastronomia, especialista em Cozinha Judaica e casher. Para saber mais, acesse www.elianarosebaumgastronomia.com.br e http://cozinhajudaica.blogspot.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>